Home | Apresentação | Centro de Treinamento | Hotel | Cursos | Serviços | Vídeos | Parceiros | Artigos | Contato

VALORIZANDO A NOSSA PROFISSãO. DEPENDE DE CADA UM

 O adestrador de cães tem importante papel social e sua profissão deve ser respeitada e valorizada. A função desse profissional não deve se resumir em promover uma mitologização em relação a sua figura e profissão, como se observa nos programas televisivos destinados ao tema. Tampouco ele deve humanizar os cães para se sentir aceito ao cliente ou a organização na qual ele presta serviços. Projetar nos cães, sentimentos humanos está longe de ser a nossa função. Como também não é benéfico a profissão, profissionais que maquiam as punições (principalmente as punições negativas), afim de passar uma imagem de que treinar cães é possível somente com reforços positivos, que em sua conceituação correta do comportamentalismo, apenas faz referência a ADIÇÃO de algo agradável ao sujeito. No entanto, ao utilizarem do positivo também como a significação que nós humanos damos a palavra positivo, agem com certa perversão, pois deturpam o conceito em si, dando o enfoque ao treino como algo SUPER, HIPER E MEGA Positivo, ou seja - Legal. Treinar cães não se resume a isso. Manejo de contingências e esclarecimentos dos estímulos a serem utilizados em cada caso, são condições primordiais para exercer a profissão. Tais condições requerem uma predisposição do profissional em aprender e estar atualizado, de forma que o seu conhecimento lhe dará autonomia para não se prender em métodos de treino que são vendidos por outros profissionais. No máximo, estes métodos irão auxiliá-lo em algumas dificuldades que ele poderá encontrar nos treinos em determinadas situações. No entanto não servirão como referência única e exclusiva no que diz respeito a treinamento de cães. A valorização da profissão deve sempre partir do próprio adestrador, fazendo isso, o cliente também irá valorizá-lo. A nível social, a sua importância se deve ao fato de facilitar a adaptação ao convívio social a espécie canina e conscientizar os donos de cães sobre suas responsabilidades éticas, morais e legais na posse de um animal. Por isso caros colegas, se valorizem e o mais importante, criem laços de união e não de desunião. Somente assim a nossa profissão como um todo poderá se elevar. Grande abraço a todos.Ivan Chitolina