Home | Apresentação | Centro de Treinamento | Hotel | Cursos | Serviços | Vídeos | Parceiros | Artigos | Contato

Quantos Cães Existem no Mundo?

Calcular o número exato de cães existentes no mundo não é uma tarefa fácil, uma vez que em muitos países as pessoas não têm cachorros como animais de estimação. Em alguns lugares, os cães simplesmente vagamlivremente pelas ruas, sem dono, o que torna sua contagem difícil e imprecisa. O maior impulso para descobrir quantos cães existem como animais de estimação foi dado pela pesquisa de mercado da indústria de alimentos para cães. Essa indústria é grande, e só nos Estados Unidos os consumidores gastam mais de 40 bilhões de dólares por ano com ração. Durante a realização da pesquisa para descobrir a viabilidade do investimento nessa indústria em várias partes do mundo, grupos de pesquisadores foram empregados para fazer uma espécie de censo dos animais de estimação em determinados países. Os resultados obtidos são interessantes, apesar de incompletos. 
No momento em que este livro está sendo escrito, aproximadamente 42,5 milhões de casas dos Estados Unidos tem um ou mais cães, e o número total de cães no país ultrapassa os 73 milhões. O Canadá, seu vizinho ao norte, tem cerca de 6 milhões de cães de estimação. 
A Europa Ocidental tem cerca de 43 milhões de cães de estimação. A maior população de cães de estimação nessa região está na França, com 8,8 milhões, enquanto a Itália e a Polônia têm cada uma cerca de 7,5 milhões; O Reino Unido tem aproximadamente 6,8 milhões de cães de estimação. Na Europa Oriental, a Rússia tem cerca de 12 milhões, enquanto a Ucrânia tem por volta de 5,1 milhões de cães de estimação. 
Os dados da América do Sul são imprecisos e os únicos números conseguidos foram do Brasil, com 30 milhões de cães de estimação, Argentina com 6,5 milhões e Colômbia com 5 milhões. Existem muitos cães não registrados nessa região, principalmente fora das grandes áreas metropolitanas. O mesmo vale para a Austrália, com 4 milhões de cães de estimação registrados, e talvez metade disso de cães abandonados ou que se tornaram selvagens nas regiões menos povoadas do país.
As estáticas asiáticas não são muito confiáveis. Os donos não precisam registrar os cães na China, mas calcula-se que o número seja de 110 milhões. Mesmo nas cidades grandes que têm legislação para o registro de cães, muitos donos ainda se recusam a obter licenças, mas as estimativas cravam o número de cães em mais de 1 milhão só em Pequim. Problema semelhante ocorre na índia, onde há muitos cães abandonados e que por isso não são contabilizados. Ali, as estimativas sugerem a existência de aproximadamente 32 milhões de cães com donos e talvez 20 milhões de cães sem dono. Os japoneses, em contrapartida, parecem ser muito conscienciosos; o número de cães registrados como animais de estimação no Japão é de 9,5 milhões. 
Talvez a região mais difícil para se obter alguma estatística sobre a população canina seja a África. Embora a África do Sul tenha dados sugerindo a existência de 9 milhões de cães de estimação em suas fronteiras, as informações relativas aos demais países são esparsas. A OMS, Organização Mundial da Saúde, que procura monitorar a população canina nesse continente devido ao impacto da raiva sobre os seres humanos, calcula que existam outros 70 milhões de cães perdidos sem dono. 
Se somarmos todas essas estimativas, na melhor das hipóteses, temos pelo menos 525 milhões de cães em nosso Planeta. Esse número equivale à soma de toda a população dos Estados Unidos, Canadá, Grã-Bretanha, Alemanha, Itália e França! 

Fonte: “Os Cães Sonham?”
Autor: Stanley Coren
Editora: Paralela
Págs: 204;205